30 de setembro de 2013

Corações para o coração, num dia de chuva



Um post pequenino...dedicado a um órgão bem pequenino, mas que nos dá a vida. O coração.
Hoje foi dia do coração, de eleições e muita chuva. Muita chuva todo o dia a deslizar pela minha janela. Eu até gosto de chuva, mas oh são Pedro não é preciso exagerar num domingo. 
É tempo que limita os passeios, é tempo para se ficar por casa. Enrolar no sofá e escolher uma série antiga, da qual já ninguém se lembre... como esta da minha adolescência, os "Pequenos vagabundos". É típico cá em casa assistir a séries que já não passam na televisão. É tempo de fazer um lanche especial e oferecer à cozinha um cheiro a fruta doce acabadinha de sair do forno. Uma "calzone" de maçã para acompanhar memórias e comemorar o Dia Mundial do Coração.

Ingredientes
Massa quebrada de compra 
1 maçã reineta
2 colheres de sopa de açúcar amarelo
1 colher de sobremesa de farinha
1 colher de sobremesa de canela
1 colher de chá de vinho do porto
1 clara de ovo

Preparação
Pré aquecer o forno.
Picar a maçã bem picadinha e misturar todos os ingredientes, menos a clara de ovo. Desenrolar a massa quebrada e espalhar o preparado em metade do círculo. Dobrar o círculo pelo meio, fechar bem as bordinhas e com um palito pisar a calzone em toda a volta. Pincelar com a clara do ovo e levar ao forno até dourar.
  

E façam bem ao coração


25 de setembro de 2013

Tarteletes de carne com soja e a primeira chuva de Outono


Hoje caiu a primeira chuva do Outono, pelo menos aqui onde estou. Apesar de estar calor e eu me vestir de sandálias e uma leve blusinha de alças, não tive frio.
Até gosto de chuva. De a ver bater e deslizar pela janela, quando cai com força, ou de fazer pinturas nos vidros quando é fininha. Das pancadinhas de água a bater no parapeito. Gosto de chuva quando estou deitada. Fico a ouvir até adormecer e com pena de adormecer e perder essa dança de música, dos fios de água, na janela do meu quarto. São gotas de caem e nunca mais voltam ao lugar onde bateram. Tocam na janela sempre com um cair diferente espalhando-se em mais gotinhas, para depois se juntarem com outras irmãs no parapeito da minha janela. Adoro observar a chuva a cair, saio de mim e do mundo. Fico apenas com os sons que me invadem. Até gosto de chuva.
Um olá à chuva em forma de tartelete.

 


Tarteletes de soja

Ingredientes
10 forminhas de tartelete com cerca de 8cm de diâmetro
Massa quebrada de compra
250 gr de carne picada
1 chávena de soja
1 cálice de vinho branco
1 Cebola picada
3 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite
1 folha de louro
sal qb
1 tomate pelado e picado
1 colher de chá Nóz moscada
1 colher de chá de cominhos
1 colher de sobremesa de oregãos
1 chávena de queijo ralado
200 ml de natas
Oregãos
Cebola frita

Preparação
Começar por desidratar a soja colocando em água e deixar ao lume por 5 minutos. Depois espremer bem e reservar. Entretanto fazer o estrujido com a cebola picada, o alho e o azeite. Quando estiver no ponto adicionar a carne picada, o tomate, o vinho branco e o louro. Quando perder a cor de carne, adicionar a soja e as restantes especiarias. Deixar cozinhar. Enquanto espera forrar as forminhas com a massa quebrada. Quando a carne estiver pronta deitar numa taça, retirando a folha de louro e juntar o queijo ralado e as natas. Envolver bem e deitar nas forminhas. Salpicar com mais oregãos e levar ao forno por cerca de 30 minutos.
Quando retirar deitar em chuva algumas tirinhas de cebola frita a decorar. 






Bom apetite



22 de setembro de 2013

Gelados no Outono. Porque não?



Chegou o Outono. O Verão afastou-se e estará de volta no próximo ano. Mas o sol continua risonho e o tempinho quente nos abraça. E eu ainda posso usar as chinelas e as sandálias. Adoro sandálias de tiras. Posso usar as camisolas de alças finas, leves e frescas. E brancas... Gosto de usar branco no verão. Brilha com o sol e dá um ar bronzeado à pele. Posso usar as minha malas e colares coloridos, comer gelados, saborear frutas que partem com o Verão. Gosto do cheiro do mar e de encher as mãos com a areia. Gosto da minha cadeira com vista para a linha do horizonte. Gosto dos gritos das crianças a embrulharem-se com as ondas. Gosto de ser a última a sair da praia e apanhar a brisa fresca no regresso a casa. De sacudir os grãozinhos colados nos pés e calçar as havaianas. Gosto de olhar o céu, o céu azul escuro numa noite de Verão.
E gosto de comer gelados... O verão foi e chegou o Outono. Gosto de comer gelados no Outono. Porque não?






Gelado de manga e kiwi

Ingredientes
1 manga
3 kiwis

Preparação
Descascar os kiwis e colocar num liquidificador. Triturar até obter um puré homogéneo.
Encher um terço das forminhas de gelado com este puré.
Colocar a seguir a manga também descascada e descaroçada no liquidificador e triturar, enchendo o restante das forminhas.
Levar ao congelador até solidificar.







Bom Outono



19 de setembro de 2013

Fim de férias e nasce "outra" menina!

Já tinha saudades de teclar para o meu blogue. As férias tiveram o seu final em Sta Cruz. E foram curtas... quem não acha as férias, sempre curtas demais?
Foram dias sem hora para acordar, mas também sem hora para dormir. Muita praia, até quase ser noite, uns dias melhores que outros, muita areia, muito sol, muitos matraquilhos (matar saudades da sala de jogos da adolescência), alguma leitura e muito ponto de cruz. Muitos gelados, de caramelo azul, sim, caramelo azul, comprados aqui. Visitas de família e amigos. A pastelar comendo figos na varanda, não fazer nenhum o mais possível, passeios à beira mar e mais algumas pedras (adoro pedras) para a minha "pequena" colecção, situada no hall de entrada.
Centenas de fotos, que vou ter que organizar, ai ai!
E no último dia... 15 de Setembro, nasci! "Outra", como disse o meu pai :-)
Nasci no tempo em que ainda não havia ecografias para se ver o que aí vinha. Com uma irmã de 18 meses, vim eu a seguir... "outra", lá disse o meu pai. Mas acabei por ser a do meio. 11 anos depois de mim veio finalmente "um" e não outra :-).
3, a conta que Deus fez...
Último dia de férias... dia passado entre praia, almoço com família e amigos, casa para deixar (mais ou menos) limpa e malas para fazer. Mas tudo correu bem. Obrigado pelas presenças, pelos presentes, pelos parabéns e aqui ficam registados alguns momentos das férias e a receita do meu bolo preferido. O bolo de bolacha.

  







Bolo de bolacha

Ingredientes
200 gr de açúcar
125 gr de manteiga sem sal + nata de leite fervido
bolacha maria
1 ovo
café quente adoçado

Preparação
Bater à mão a manteiga com o açúcar e a gema. Se usar a batedeira pode talhar.  A nata de leite serve para tornar o creme mais fofo e derreter melhor o açúcar, apesar de o leite hoje já não ser fervido. Antigamente fervíamos o leite e depois de frio tiravamos a nata e colocávamos no congelador. Quando queríamos fazer este bolo ou os biscoitos da minha avó, aqui, descongelávamos a nata e usávamos.
Com o café morno e adoçado molham-se as bolachas e colocam-se juntas a formar um círculo. Vai-se barrando com o creme, fazendo camadas entre bolachas e creme até á altura que der o creme. Barra-se também dos lados e decora-se com pedacinhos de bolacha, ou bolacha ralada.



Bom apetite e parabéns a mim :-)

4 de setembro de 2013

Gelado de cereja e um poema


Os últimos dias de verão vão passando gentilmente. Chegamos a Setembro, (como o ano passou depressa!), mês do meu aniversário. Mas também dos aniversários do meu pai, do meu primo e da minha sobrinha. Recordam-se momentos dos primeiros dias de férias com saudade, passadas longe de casa, mas em casa. Ainda se aguarda por mais alguns dias de lazer. Resta uma semana de praia, se o tempo for amigo.
Mas enquanto o verão cá anda, sabem bem coisas frescas e ainda é permitido comer gelados, que são sempre bem vindos, enquanto o calorzinho estiver no ar. Os senhores do tempo anunciam dias molhados por estas paragens.
Por isso animemo-nos com frescura enquanto o verão ainda é um poema de princesas e poetas.
Sim, eu gosto de escrever, por vezes tontices, mas gosto de pegar no lápiz e deixar correr letras na folha de papel.



Gelado de cereja

Ingredientes
500 g de cerejas descaroçadas
250 g de mascarpone
200 g de natas, ou iogurte grego (eu usei iogurte)
200 g de açucar em pó
sumo de meio limão
1 colher de açúcar
sumo de um limão

Preparação
Descaroçar as cerejas. No liquidificador triturar a fruta grosseiramente. Reservar 1/3 . Adicionar a este terço o sumo de limão e a colher de açúcar. Mexer bem e guardar no frigorífico.
Voltar a triturar a fruta já triturada até ficar em pedacinhos muito pequenos. Adicionar o açúcar em pó e envolver com uma colher de pau.
Bater as natas (ou iogurte) até ficarem fofas. Juntar o queijo mascarpone, a fruta triturada e o sumo de meio limão. Misturar tudo muito bem com a batedeira. Colocar a mistura no congelador num recipiente com tampa. Deixar repousar 2 horas, retirar do congelador e mexer com uma colher de pau para retirar os cristais de gelo. Voltar a colocar no congelador e repetir o procedimento novamente duas horas depois.
Verter por cima do gelado a fruta reservada e o respectivo molho, envolver no gelado, não muito para não misturar em demasia, e perder o contraste de cores.
  
 


Escrevam numa folha de papel o que vos vier à cabeça. É saudável.
E comam gelados enquanto é verão, e depois também :-)



Pin It button on image hover