1 de abril de 2014

Os esquecidos de Ribacôa no Dia Um... Na Cozinha




O Dia Um... Na Cozinha chega sempre de flecha. Passamos metade do mês à espera do que virá e a outra metade a puxar pela imaginação :-)
O tema deste mês é tão versátil e tão vasto, que temos todas as possibilidades de brilhar. 
Apesar do primeiro impacto ser sempre; "o que vou fazer!?", desta vez essa indecisão demorou muito pouco tempo. Bastou um telefonema para ter a receita de um doce típico da linda zona do meu sogro, Professor Dr. António Vermelho do Corral, um professor com uma experiência praticamente ímpar na realização de trabalhos de campo na vasta área das Ciências Antropológicas e Etnológicas, mas também da Sociologia Jurídica e Política.
Como já tive a oportunidade de provar estes biscoitos, aquando do lançamento dos seu último livro, ninguém melhor do que um Antrópologo para me indicar uma receita verdadeira da doçaria portuguesa.


Assim se chama a um dos principais doces que, por altura da Páscoa, se fazem na zona ribacudana, entre os rios Douro a norte, o rio Águeda e a ribeira de Toirões a leste e o rio Côa a oeste e sul, na Beira transmontana.
Outros tipos de doces que os acompanham são os «económicos» e os «biscoitos», tendo adquirido fama muito particular os «biscoitos de Escalhão», concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, distrito da Guarda.
Os esquecidos têm uma apresentação muito bonita, são tentadores à vista e dispõem de um sabor muito agradável.
Quem come o primeiro fica ansioso pelo segundo e, necessariamente, tem de apreciar o terceiro.
Podem acompanhar leite, café, ou café com leite, sumos, simplesmente ingeridos como sobremesa, ou, o que é mais tentador, como saborosa gulodice.
Tomaram o nome de «esquecidos» porque a massa exige que seja muito batida, continuadamente, e durante tanto tempo que a pessoa até «se esquece» do que a está a fazer. E os movimentos devem ser feitos sempre no mesmo sentido e pela mesma pessoa, para não alterar o ritmo do bater e, quando a massa fizer bolhas, é indicativo de que está no ponto.


Os «esquecidos» eram feitos quase intencionalmente para o Domingo de Páscoa, quando da visita do padre a casa de cada um dos paroquianos. Apresentava-se sobre a mesa da sala um pequeno prato contendo, entre outros, os tão célebres e quão afamados «esquecidos», para o pároco se servir. Como não aguentava comer em todas as casas, «beliscava» um bocadinho de um deles, ou pegava-o e, quando chegava à rua, oferecia-o a um dos raparigos que geralmente acompanhavam o «compasso» na expectativa de serem também presenteados ou pelo padre ou por alguém da casa.


Esquecidos

Ingredientes
200 gramas de açúcar
300 gramas de farinha branca de neve (antigamente com farinha de trigo moída no moinho)
50 gramas de manteiga (Vaqueiro)
2 colheres de sopa de azeite
3 gemas de ovo
1 ovo inteiro (há quem tire a galadura)
raspa de 1 limão ou laranja (usei limão)
1 colher de chá de fermento
1 gema de ovo para pincelar

Preparação
Bater, primeiramente, os ovos com o açúcar, a manteiga e o azeite.
Juntar a farinha, raspa de limão ou de laranja e 1 colher de chá de fermento.
Bater tudo junto até a massa estar no ponto. É aqui que entra o bater muito até se esquecerem do que estão a fazer :-)
Unta-se um tabuleiro de lata ou de alumínio com margarina, polvilha-se com farinha e fazem-se os bolos individualmente com uma colher de sopa, eu fiz pequeninos, cerca de uma colher de chá, colocados no tabuleiro separadamente, de maneira a que não toquem uns nos outros com o crescimento durante a cozedura.
Tempo de cozedura: é aqui que reside o segredo. Depende da temperatura do forno, mas cerca de 15/20 minutos (os meus demoraram 16 minutos).
A massa fica pegajosa, mas é mesmo assim, eles depois espalham-se. Pode-se ir tocando com os dedos em farinha para empurrar a massa da colher para o tabuleiro. 



 "Bom proveito com três «esquecidos» tomados ao lanche com uma bela chávena de chá."
E um bom Dia Um... Na cozinha, para todos :-)

nota: provados e aprovados pelo sogro. Yupi :-)


44 comentários:

  1. Não conhecia mas adorei o aspecto.
    Ficaram lindos e tem um interior delicioso
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São deliciosos, São! Mesmo de não se comer só um ;-)
      Beijinhos e obrigada.

      Eliminar
  2. E realmente são bem apelativos, não me importava nadinha de comer um agora mesmo :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Su, se eu pudesse mandava um passarinho entregar-te ;-)
      Beijinhos e obrigada
      Cláudia

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Fazem-se num instante, Susy.
      Um lanchinho com eles e... os amigos voltam no dia seguinte ;-)
      Beijinhos e obrigada
      Cláudia

      Eliminar
  4. Não conhecia e adorei ler a história, além de que têm óptimo aspecto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu sogro tem conhecimentos de tantas histórias desta zona, que nem me passavam pela cabeça. Já escreveu dois livros sobre ela... tanta coisa do nosso Portugal que nós desconhecemos. Que pena!
      Muito obrigada e beijinhos
      Cláudia

      Eliminar
    2. Olá sem dúvida Dr Vermelho do Curral um apaixonado pelas terras de riba côa...sempre na procura da nossa cultura. Gostei,beijihos.Alice Pacheco

      Eliminar
  5. Cuca, preciso de provar estes biscoitos... bjs Patricia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou trazer, querida, ainda tenho ;-)
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Que óptimo aspecto! "Esquecidos! só conhecia os que a minha avó fazia, típicos da Beira Baixa!
    (manda para provar!!!)
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Acho que depois deste post nunca mais me vou esquecer destes esquecidos ;)
    Que bom aspeto que têm!!!
    Beijinhos
    Vânia

    ResponderEliminar
  8. Gosto muito de esquecidos!
    A receita que conheço não é igual! Mas os teus estão perfeitinhos!
    Não me importava nada de pegar nuns quantos agora :)
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leva Joana, tenho todo o gosto ;-)
      Beijinhos e obrigada.
      Cláudia

      Eliminar
  9. Cláudia,

    Muito obrigada pela tua presença neste desfile de Doçarias Regionais que se tem mostrado inigualável !
    Estão lindos os teus biscoitos, até eu me esquecia que só deveria comer um e comeria uns quantos de seguida, estão fantásticos ! :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. nunca comi esses esquecidos com muita pena minha :((
    as fotos estão lindas!

    ResponderEliminar
  11. Ficaram lindos esses esquecidos, e devem ser uma delicia.
    Bonitas fotos, com as flores do campo.

    Bjs.
    Paula

    ResponderEliminar
  12. Estes biscoitos de certeza não ficarão esquecidos na latinha :) têm um aspeto explêndido. Apetece-me roubar alguns para o lanche :)
    Tenho uma tia que os fazia, mas o formato era diferente. Lembro-me que eu adorava comê-los enquanto brincava :) recordações!!
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  13. Que belos bolinhos e devem ser tão bons.Não conhecia e nunca os provei, claro, mas parecem-me deliciosos.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  14. De certo que não me esqueceria se alguma vez os tivesse provado! Estes são do género de biscoitos que eu provavelmente me faria de esquecida, para não parar de os comer.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Eu não me iria esquecer destes bolinhos na lata...hehehehe
    beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Ficaram lindos! Parabéns devem estar deliciosos!

    ResponderEliminar
  17. Cláudia, aqui está mais um doce de que nunca tinha ouvido falar... E que maravilhosos devem ser estes biscoitos.. As tuas fotos estão lindas, parabéns!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Olá Claudia, vim primeiramente agradecer sua visita carinhosa ao meu cantinho. Aproveito para conhecer o seu e me deliciar com tanta cultura, tradições, sabores e cores. Estou adorando o tema deste mês, pois admiro demais a doçaria conventual portuguesa, e com isso estou aprendendo e me fartando com tão lindas histórias. Esta dos esquecidos achei muito linda, pelo fato de como é trabalhada a massa, o prazer de fazê-la, vê-la crescer e depois saborear. Adorei a receita dos seus esquecidos, ficaram mesmo lindos e imagino o aroma de limão delicioso que ficaram. Bela participação. Obrigada pela visita e seja sempre bem vinda
    Adorei seu vaso de flores. Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Não consegui aderir ai seu blog Vi que tem várias pessoas reclamando sobre isso. Tentarei amanha novamente. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Josy... já estou a tentar saber a razão!
      Vá tentando, se não for muito incómodo :-)
      Beijinhos e obrigada
      Cláudia

      Eliminar
  20. Conheço os esquecidos, mas uma receita bem diferente (outra de Odivelas), mais simples. Estes têm um aspeto guloso... e não me vou esquecer deles! ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Muito obrigada a todos por tantos mimos e comentários que me fizeram ADORAR andar por aqui.
    São todos espectaculares e cehios de talentos comestíveis :-)
    Para os que tentam aderir e por alguma razão, o computador ou o blog, não permite, estou a tentar perceber o que se passa!
    Não desistam, tentem mais tarde!
    Adoro ter-vos por aqui, MUITO!
    Beijinhos e obrigada
    Cláudia, a DBiscoito muito feliz ;-)

    ResponderEliminar
  22. Tem um aspecto delicioso :)

    https://www.facebook.com/entretralhasepanelas

    ResponderEliminar
  23. Mais uns bolinhos que não conhecia, mas que parecem ser tão bons e com uma receita bem simples, perfeitos e gulosos.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Estes "esquecidos" têm um aspecto delicioso. Adorei ficar a conhecer a sua história.

    Beijinhos, Paula
    http://cookit-simple.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  25. Uma sugestão deliciosa para este dia 1.... Adorei!
    Bjs
    http://pratocaseiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  26. Gostaria de dar uma resposta personalizada a cada carinhoso comentário que aqui vi, mas corria o risco de me repetir demasiado. Apenas agradeço tantas bonitas palavras e desejo que voltem e fiquem por aqui. Fico muito feliz.
    Beijinhos a todos e todas
    Cláudia

    ResponderEliminar
  27. Querida,
    Não conhecia estes doces, mas já fiquei apaixonada por eles, ingredientes e aspecto delicioso que têm!!
    Beijinhos grandes,
    Lia.

    ResponderEliminar
  28. Olá Cláudia!
    Que deliciosos devem ser, são lindos e o seu aspecto é uma tentação. Agora tenho que experimentar.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  29. Que nome giro, não conhecia
    Mas que devem ser uma delicia, não tenho a mínima duvida
    Beijokas

    ResponderEliminar
  30. Olá Cláudia!
    Esquecidos, só mesmo no nome, porque depois de ver estas belíssimas imagens, eu já não me vou esquecer destes deliciosos e gulosos docinhos que devem saber pela vida.
    Ficaram lindos e para mais, sendo uma receita vinda de fonte tão fidedigna, é para fazer, sem dúvida. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Célio, vindo de ti (um artista na cozinha), sinto-me muito elogiada.
      E faz mesmo... valem bem todos os minutos dispendidos na cozinha, e até se fazem rápido!

      Beijinhos e obrigada
      Cláudia

      Eliminar
  31. Que bonitos, Cláudia.
    Nunca provei..mas têm um ar delicioso!
    Parabéns pelas lindas fotos que nos trazes! Lindas!
    Beijinhos

    Sílvia
    http://bocadinhosdeacucar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  32. Adorei. As fotografias, a história por detrás da receita, tudo. Tudo menos o facto de ter que se ficar a bater durante muito tempo :P Talvez os faça quando for velhota, assim esqueço-me do que estava a fazer mais depressa :) Beijinho

    ResponderEliminar
  33. Que engraçado conhecer a história destes biscoitos que deve ser daqueles de fazer músculo no braço a bater!!! Parecem deliciosos! Venha lá 1 (ou 2 ou 3!).

    Beijinhos
    Raquel
    http://amor-as-camadas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  34. Há um ingrediente comum nas suas receitas: paixão pela cozinha!

    Gostava fazer os esquecidos, mas antes queria confirmar a que temperatura preaquece o seu forno para os cozer durante 16 min?
    Obrigada! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Natalia :-)
      Aqueço sempre o meu forno a 180º, mas convém sempre vigiar, porque os fornos são diferentes.
      Muito obrigada e beijinho
      Cláudia

      Eliminar

Obrigada por andarem por aqui. São sempre bem-vindos.

Pin It button on image hover